• Home
  • /
  • Quem sou
  • /
  • Resenhas
  • /
  • Promoções
  • /
  • Parcerias
  • /
  • Contato
  • Resenha: Os Treze Porquês - Jay Asher

    Livro: Os Treze Porquês
    Autor: Jay Asher
    Editora: Ática
    Páginas: 256
    Resenhista: Paula Sesterheim
    Sinopse: Hannah Baker cometeu suicídio. Um dia ela esta na escola e no outro não estava mais. Nunca mais. E não é como se todo mundo sentisse falta dela. Clay Jensen sente. E ele não consegue entender o que aconteceu, o que pode ter levado Hannah a acabar com a própria vida. Mas isso não vai durar muito tempo, porque a garota armou uma forma de fazê-lo entender o que houve. Ele e todos os outros envolvidos.


    Quando Clay volta da escola, em um dia aparentemente comum, encontra à sua espera um misterioso pacote com sete fitas cassetes com cada lado numerado de 1 a 13. Ao apertar play na número 1 se dá conta que quem está falando é Hannah, e que ela quer compartilhar os motivos que a levaram à morte.

    Hoje trago a resenha do queridinho do momento: Os 13 porquês. É um livro que li há bastante tempo e, quando li, ainda não era tão conhecido, mas tornou-se devido ao fato da cantora e atriz Selena Gomez declarar que viria a produzir uma série sobre o mesmo.

    A história é narrada por Hannah Baker e Jay, um garoto que ao chegar da escola depara-se com com uma caixa contendo 7 fitas cassetes. Nas fitas Hannah conta os treze porquês de seu suicídio e o número refere-se à pessoas que, em algum momento, feriram a jovem. Cada uma das pessoas deverá receber as fitas e passar para o próximo até que todos os culpados saibam como contribuíram para que ela chegasse à esse ponto. 

    A principio o garoto não entende o motivo de estar nesta lista, mas acaba notando que nem tudo era o que parecia ser e descobre que várias pessoas que imagina conhecer, na verdade, apenas achava que conhecia. Uma delas é Hannah, que mostra-se um verdadeiro mistério. 

    O livro é incrível e o autor aborda temas delicados, como bullying e depressão. Com a jovem conseguimos dar risadas, suspiros e lágrimas, o que nos faz sentir parte da história de alguma maneira. É um livro real, que entrou para a minha lista de favoritos, então, com certeza vou reler. Jay Asher nos transmite tudo o que está vivenciando e é impossível não se emocionar com uma narrativa dessas. É trágico, belo e mesmo assim há um certo encanto nele, pois temos um relato de uma jovem com problemas comuns com os quais não sabe lidar, e isso acontece muito por aí hoje em dia. Quantas pessoas sofrem dos mesmos problemas que a protagonista e sofrem caladas? Não apenas de bullying e depressão, mas machismo, racismo, homofobia e por aí vai.  É triste ver que há pessoas que optam pelo mesmo caminho de Hannah Baker, pois não sabem como lidar com a situação. Não aguentam mais tanta dor. 

    Em outras palavras, é um livro sensível e nos faz refletir sobre o mundo a nossa volta. Quantas Hannah Baker perderam a vida apenas hoje? Enfim, é um livro que merece ser lido e relido muitas vezes por tratar de um tema delicado com clareza e detalhes, nos mostrando que as pessoas podem ser cruéis. mas também sensíveis.

     Quem aí já leu? O que achou? 

    Resenha: A Balança do Destino- Joyce Freitas

    Livro: A Balança do Destino
    Autora: Joyce Freitas
    Editora: Talentos da Literatura Brasileira
    Páginas: 208
    Resenhista: Paula Sesterheim
    Sinopse: 
    Angel é uma garota de dezesseis anos que vivia sua vida tranquila com Mary, sua mãe, até se dar conta de que sempre foi vigiada por um estranho homem. Ao resolver questioná-lo, ela descobre que ele foi enviado pelo seu verdadeiro pai, Lúcifer, e que ela representa a balança de equilíbrio entre o Bem e o Mal. Um mundo mágico – e perigoso –, onde existem fadas, vampiros, bruxas, anjos caídos, trolls e muitos outros seres, é apresentado a ela. Mas, em meio a tudo, ela ainda tem de lidar com seu coração dividido entre Dimitri, um jovem atencioso, lindo e um perfeito cavalheiro, e o sarcástico e perverso Derek, príncipe dos vampiros. Como manter o equilíbrio de forças tão importantes, tendo de lidar com sentimentos tão confusos?

    Hoje trago a resenha de um livro que consegui com a nossa nova parceira, Joyce Freitas. Estou muito feliz por ter a oportunidade de parceria com ela, pois esse é um livro que eu já queria ler há algum tempo. E adivinhem? Valeu a pena a leitura!


    A história começa com Lúcifer e Dimitri bebendo em um bar, até que o "Poderoso Chefão" vê uma bela moça chamada Mary, que apesar de seu amigo avisar que não é uma boa ideia devido a sua aura pura ignora totalmente o conselho.

    Algum tempo depois, ela aparece grávida, o que deixa Lúcifer enfurecido, pois ele diz que não pode procriar, então, o mais provável para ele é que tenha sido traído. Assim, decide que fará de tudo para que ela perca o bebê. Meses e meses se passam com ele fazendo de tudo para tirar a calma de Mary até que, um dia, ele acaba confessando que é o Rei das Trevas com uma pequena demonstração, o que a faz ter o bebê naquele momento devido ao susto. Ao pegar a criança, Lúcifer vê que ela tem um olho cor de rosa (por conta de sua mãe, que é filha de um serafim) e o outro negro (de Lúcifer), o que o faz criar um amor instantâneo por ela. Assim, ele manda seu servo, Dimitri, comprar tudo do bom e do melhor para a pequenina e sua mãe, já que não poderá participar da vida delas.
     
    Alguns anos depois, Angel, como é chamada nossa protagonista, nota que está sendo seguida por um homem (e um belo homem!) e decide interroga-lo, o que acaba o impressionando já que ele pensou estar "invisível" para ela. Então, ele conta tudo (mesmo que sem querer) e é mais ou menos aí que ela descobre que é a balança do destino e que todos os seres malignos de outras dimensões querem mata-la (eis o motivo da espionagem de Dimitri. Ele está encarregado de protegê-la desde que ela nasceu). Assim, Angel foca em saber quem realmente é e tenta entender tudo isso, o que acaba sendo uma barra pesada para uma garota de apenas 17 anos, que sonha em ter um carro cor de rosa. 
     
    Gostaria de dizer que não há como não amar esse livro! Nós mergulhamos em um mundo cheio de trolls, vampiros, fadas, lobisomens, anjos caídos, etc. Outra coisa bem legal é que a nossa protagonista pode se transformar no ser que ela quiser! Claro, isso gasta boa parte de sua energia, mas é fantástico! Ela também é cheia de personalidade. É divertida, cheia de vida e decide as coisas por si só.
     
    E para vocês que gostam de triângulos amorosos, saibam que a jovem conhece um vampiro chamado Derek, que foi a mando de seu pai matar Angel para restaurar o equilíbrio, porém, acaba se apaixonando por ela, o que torna tudo mais díficil.

    Também há Dimitri, quem eu amei e shippo muito com a Angel, haha. Ele é protetor, carinhoso e está disposto a ajudar nossa protagonista em qualquer situação, além de viver momento hilários ao lado da garota. Acredito que o fato deles desenvolverem uma atração um pelo outro se deve por Dimitri ser seu protetor, o que o faz ir para todo lugar com a jovem. Pode parecer estranho para alguns, mas é uma das melhores partes do livro! Não tem como não amar a relação dos dois.

    Quanto a escrita: É muito boa, a escritora não é do tipo que se apega muitos aos detalhes e gostei bastante disso. Outra coisa legal é que a escrita é narrada por Angel, Derek e Dimitri, ou seja, sabemos tudo o que se passa na mente deles e isso nos aproxima muito dos personagens, então, a leitura é bem fácil, gostosa e não dá vontade de parar.

       
    A Balança do Destino é o primeiro livro da série The Balance e promete fazer vários corações suspirarem com o triângulo amoroso dos jovens, além de mostrar o quanto podemos ser fortes diante de situações angustiantes.

    O livro está à venda nos links abaixo:

    Editora Novo Século: http://migre.me/wgdr4

    Saraiva: http://migre.me/wgdsn

    Livraria Cultura: http://migre.me/wgdsG

    Amazon: http://migre.me/wgdt5

    Page Oficial: http://migre.me/wgdts

    Resenha: Entre Vidas II: Lise- Juliana Leite

    Livro: Entre Vidas II: Lise
    Autora: Juliana Leite
    Editora: Lotus
    Páginas: 198
    Resenhista: Paula Sesterheim
    Sinopse: 
    Lise é uma jovem que viveu sua vida sozinha roubando para sobreviver entre as ruas da Londres recém fundada pelos romanos. Sua vida muda completamente quando encontra dois rapazes que tenta enganar. Ela descobre suas origens, revisita seu remoto passado e tem que enfrentar as duras consequências de seus erros que poderão para sempre a afastar da possibilidade de viver o amor que vem em sua alma há séculos.No segundo volume de Entre Vidas a filha favorita da Deusa terá que encontrar forças dentro de si para ajudar os celtas a conter o avanço dos romanos. E veremos como uma pessoa sem honra e assassina fria, pode se transformar numa heroína para seu povo.


    Hoje trago a resenha de um dos melhores livros que já li, Entre Vidas II: Lise, a continuação de Kiara. Apesar de ter gostado muito do primeiro, o segundo continua inovador e traz muitas surpresas.

    Para os que não leram ainda Kiara (clique aqui para ler a resenha de Kiara), a protagonista é uma jovem princesa que foi mandada para Ávalon a fim de tornar-se a Grã Sacerdotisa de Atlântida e, nessa continuação, ela reencarna como Lise, uma jovem que cresceu nas ruas de Londres, sempre roubando para sobreviver. Acredito que essa seja já seja uma mudança brusca, pois elas são totalmente o oposto uma da outra. 

    Já no começo do livro Lise decide roubar a filha do governador junto com um "amigo de infância" chamado Kent. O roubo acaba sendo um sucesso para os dois que conseguiram muitas jóias, porém, mais tarde Lise encontra dois jovens em um bar chamados Nolan (Edímion, seu irmão na reencarnação passada) e Úrien (Dárien, seu antigo amor na outra reencarnação), e rouba os jovens, mas é descoberta por eles e ambos acabam sendo presos por romanos, já que ela é identificada como a garota que assaltou o governador mais cedo. Ao chegar na cela, descobre que seu cúmplice também foi pego, mas não demorou muito e logo fugiram dali em meio a uma rebelião. 

    O local pega fogo, e os quatro conseguem fugir, mas Lise toma uma atitude um tanto quanto inesperada por nós. Como falei antes, ela é completamente diferente de sua reencarnação passada e não há pudor em suas atitudes, o que a faz cometer vários erros e, um deles, é deixar para trás essa pessoa que a ajudou a saquear as jóias anteriormente. Esse fato já faz com que Úrien e Nolan fiquem com um pé atrás com a moça, já que ela deixou para trás alguém que aparentava ser seu amigo.

    Após isso, ela descobre que os garotos estavam procurando, a mando de sua mãe, uma jovem com a mesma descrição que a sua e que carregava o mesmo colar para uma importante missão, porém, não fazem ideia de qual seja. Desacreditando em suas palavras e sem ter para onde ir, Lise resolve ir com os dois para a terra deles e acaba conhecendo Riley (Leran, um jovem apaixonado por ela em sua vida passada), que está destinado a protege-la a todo custo.  E, claro, não poderiam seguir o caminho tranquilamente, então, há algumas batalhas até lá, mas todos chegam bem. Chegando lá, ela descobre que é neta da líder da aldeia dos rapazes e terá muitas missões a cumprir, a principal delas será conter o avanço romano com o poder da Deusa. 

    Quanto aos personagens: Lise (Kiara) errará muito e sofrerá as consequências de suas atitudes, o que a fará amadurecer ao longo do livro, e devo ressaltar: ela viverá coisas bem piores do que em Kiara. A única coisa que me incomodou um pouco foram algumas atitudes que ela tomava sem pensar. Ela é muito egoísta e não pensa em outra coisa a não ser roubar, mas tudo o que ela viveu nas ruas será útil para sua sobrevivência e, felizmente, ela muda bastante ao longo do livro.

    Riley (Leran) está mais apaixonado por Lise (Kiara) do que nunca e fará de tudo para tê-la, mesmo acreditando não ter chances e, para mim, foi um dos melhores personagens do livro. Continua com uma personalidade apaixonante e está bem mais maduro comparado ao que era antigamente. 

    Úrien (Dárien) continua teimoso e talvez até mais do que antes. Se vocês achavam as brigas entre os dois intensas, saibam que dessa vez será mais, muito mais, pois Úrien terá todos os motivos do mundo para odiar a garota e será bem difícil para ele ceder ao amor que sente por ela. Uma coisa que me deixou triste é que ele tomará uma decisão um tanto quanto radical para esquecer nossa protagonista mas, felizmente, corrigirá o erro.

    Agora vamos a um personagem que me surpreendeu muito: Nolan (Edímion). Em Kiara era um personagem importantíssimo para a história, mas tinha cabeça fraca e não sabia como lidar com os problemas. E agora? É um personagem que dá muito apoio a Lise, mostrando a ela o quanto é preciso ser forte para reparar seus terríveis erros e está muito maduro. Sabe como reagir diante de difíceis situações e faz de tudo por seu irmão, Úrien. Achei bem bacana a Juliana ter colocado eles como irmãos em Lise, já que em Kiara eles eram bem apegados e de plena confiança um no outro.Outro fato bem legal é que Mina será a reencarnação de Deoris e, diferentemente da sua outra vida, ficará amiga de Lise verdadeiramente. Selena também voltará e será Malika,uma personagem que ajudará muito nossa amada protagonista. 

    Quanto a diagramação é muito boa e há pouquíssimos erros de gramática mas, com uma história dessas, é quase impossível prestar atenção nisso. 

    Novamente preciso alertar: preparem os lencinhos, a Juliana não poderia deixar todos os personagens escaparem com vida, haha. Um dos personagens acima morrerá, mas não direi quem. 

    A história é muito boa, traz muitas surpresas e Lise terá muito a aprender para consertar seus erros. Também podemos contar com situações hilárias entre Riley, Úrien e Lise já que haverá um triângulo amoroso entre eles. 

    O final também foi inesperado, mas achei incrível. A escrita está mais madura e há várias curiosidades sobre a cultura romana, então, além de lermos algo maravilhoso, também aprendemos. definitivamente, Kiara foi, para mim, melhor do que Lise e já considero um dos melhores livros de 2017.Quem ainda não leu, não perca tempo! Vocês estão perdendo uma ótima história.

    Resenha: Entre Vidas I: Kiara- Juliana Leite



    Livro: Entre Vidas I: Kiara
    Autora: Juliana Leite
    Editora: Lotus
    Páginas: 319
    Resenhista: Paula Sesterheim
    Sinopse: Kiara passou toda sua adolescência em Ávalon, estudando para se tornar uma sacerdotisa da grande Deusa. Porém, diante do assassinato de seus pais, ela se vê com uma imensa responsabilidade em seus ombros: ajudar seu irmão mais novo, Edímion, a governar Atlântida. Há mais de três mil anos a cidade era a joia do Mediterrâneo. Rica e próspera até despertar a cobiça dos atenienses. Quando a ilha é atacada novamente, Kiara se vê obrigada a buscar aliados, fazendo uma jornada das areias do Egito à Atenas e enfrentar personalidades poderosas. Com a ajuda de Leran, um encantador druida e de Dárien, um misterioso arqueiro.


    Entre Vidas I nos levará em uma aventura magnífica entre mitologias e lendas perdidas. Uma história onde uma princesa terá que virar uma guerreira para salvar sua família, seu povo e o grande amor de sua existência.

    A história se passa em 1200 A.C e fala sobre Kiara, uma jovem que foi mandada para Ávalon ainda criança para estudar por anos e ao completar seus estudos tornaria-se A Grã Sacerdotisa de Atlântida, sua cidade natal. Mas, antes de completar seus estudos, acontece uma terrível tragédia: seus pais são assassinados por Atenienses, o que a faz retornar para a cidade a fim de ajudar seu irmão, Edimion. 

    Ao chegar lá conhece Deoris, que mais tarde virá a ser sua amiga e Dárien, um rapaz de temperamento forte que acaba prendendo Kiara, mas que mais tarde soltará a jovem ao descobrir que ela é a princesa da Atlântida. Não que a parte da prisão seja extremamente importante, mas é mais ou menos aí que os dois começam uma birra um com o outro que dura o livro inteiro, e tenho que dizer: é uma das melhores coisas!

    Quando à cidade está um caos e, apesar de seu irmão já ser adulto (ambos eram crianças quando se viram pela última vez), não está disposto a lutar por sua cidade e vingar a morte de seus pais. Kiara tenta a todo custo o persuadir a lutar pela causa, mas ele acaba fugindo para onde está Meiling, uma garota chinesa que ele conheceu tempos atrás e que, por ironia, vive em Atenas. Assim, nossa protagonista ficará com o exército da cidade em suas mãos e contará com a ajuda de Dárien e outros amigos que fará no palácio. Um deles será Leran, com quem Kiara se envolverá e, preciso dizer: shippei muito! Mas... Ah sim, ela viverá um triângulo amoroso com Dárien e Leran, o que me fez ficar bem dividida, mas não posso contar muito sobre isso, haha.

    A história não se baseia apenas nesta guerra, outras ainda virão, porém, se eu contar vou dar spoiler já que há muitas revelações e revira-voltas incríveis! Gostei muito da escrita, apesar de achar que algumas partes poderiam ser mais detalhadas, por exemplo, como no começo do livro. Achei meio corrido. 

    Os personagens são incríveis, mas muitos me decepcionaram com suas atitudes. Há muitas pessoas falsas, mas que são peças importantes na história e quando notei isso fiquei com um pé atrás com todos, haha. Kiara foi uma personagem que me surpreendeu, pois é notável seu amadurecimento no decorrer do enredo e gostei muito de sua personalidade forte, principalmente quando se vê diante de um ato machista. Achei essa parte bem "atual" digamos assim, pois ainda há mulheres que são impedidas de fazer algo simplesmente por serem mulheres. 

    Dárien é um ótimo personagem, mas sua personalidade forte é, na maioria das vezes, irritante. Cabeça dura, não ouve e parece fazer de tudo para irritar Kiara, mas está sempre disposto a ajuda-la, o que vez  com que eu gostasse mais dele. Temos também Deoris, que é prima de Dárien e será uma grande amiga de Kiara no palácio. Achei a amizade das duas bonita, mas a garota me decepcionou muito com suas atitudes inexplicáveis mas que, para ela, não havia problema algum. Para completar o triângulo amoroso, eu não poderia esquecer de Leran. Uma personagem fofo e um enigma, para me. Era difícil saber o que se passava em sua cabeça, apesar do livro ser em terceira pessoa. Também foi uma decepção para me algumas atitudes suas, mas é impossível não ter um encanto por esse personagem.

    Agora vamos falar de um personagem que definitivamente não gostei: Edimion. O motivo? Achei a personalidade dele bem fraca. Ele vê que a cidade está um caos e o controle da mesma está em suas mãos, mas decide fugir e mostra-se fraco perante a maioria das situações que vivencia. Seu amadurecimento não é como o de Kiara e tão pouco notável. Esperava mais dele. 

    Outra coisa importante: preparem os lencinhos, há algumas mortes. Importantes? Bem, um dos personagens citados a cima morrerá, mas nada que interfira no rumo da história. 

    Mesmo gostando muito da obra em geral, capa e sinopse, há um pequeno detalhe: a revisão. É precária é há vários erros de gramática e concordância verbal que, muitas vezes, confundem o leitor na hora da interpretação. Fiquei sabendo que a próxima edição terá uma revisão mais rígida, assim, melhorando o conteúdo. 

    Entre Vidas I: Kiara, é uma série seguida de Lise, que já foi lançado,e terá mais dois livros chamados de Ruby e Justine. Uma coisa que achei bem legal, é que cada livro conta a história dos personagens reencarnados, ou seja, cada um se passa em uma época e lugar diferente. Isso me chamou muito a atenção, pois somos levados a culturas completamente diferentes da nossa. O trabalho da Juliana é incrível, imagino o quão trabalhosos foram os dias e mais dias de pesquisa, mas o resultado ficou maravilhoso! Me apaixonei pela obra dela e, com certeza, lerei as sequências.
     
    Recomendo à todos que gostam de aprender sobre outras culturas, pois é um livro rico tratando-se de cultura e explica muito bem termos, deuses, lendas, etc. do povo celta. É um livro que merece ser lido.